Na exposição de arte

Olá, pessoal!
Uma notícia rápida sobre a metade mais japonesa do Kokoro Studio, a Bia!

Observando o dia da montagem da exposição na galeria Antonio Berni, no Edifício Argentina, na Praia de Botafogo, no Rio de Janeiro.

Estou participando de uma exposição coletiva com artistas no Rio de Janeiro. A vernissage foi no dia13 de novembro de 2017 e a exposição fica à mostra até o dia 23 do mesmo mês.  Aqui tem mais detalhes

Os dois trabalhos que estão lá são impressos em alta qualidade, de aquarelas minhas. Uma é do Louie, o pequeno menino ruivo que viaja com seu cobertor de patchwork – texto do inglês Michael Youngman – e a outra, foi uma imagem feita depois do Gustavo, do estúdio Belas Artes, me propor um desenho com um Foo dog!

Os quadros na parede!

Compartilhamos com você, as novidades que andam nos acompanhando!

 

 

Cadernos de desenho, de anotações, de ideias, de receitas…

Um dia, conversando com uma querida amiga minha, a Viqui, a gente descobriu como era bom ter cadernos para tudo! E eu reparei que tenho muitos cadernos de modelos diversos para diferentes possibilidades.

Abaixo, um pouco desse mundo dos cadernos que povoa meu dia a dia e que acho interessante compartilhar com você. Gosto muito da ideia de usar esse meio tradicional para guardar ideias e promover estudos variados.

Esse caderno de capa azul achei por acaso em casa… nem era meu, mas como estava novo resolvi começar a desenhar nele. Suas folhas são muito delicadas, então não dá para usar tinta, apenas lápis ou outro material seco. Ele virou meu caderno para estudo de valores de claro e escuro. Pequenos quadros em cada página para entender melhor a luz e a sombra.

Meu pequeno Moleskine para carregar na mochila e pintar com aquarela. Essas fitas crepes coladas foram a forma que encontrei de reutilizá-las durante algumas pinturas antes de descartá-las. Servem para fazer um “quadro” dentro de cada página.

Um outro caderno Moleskine para aquarela, esse é maior que aquele com a fita crepe. Aqui faço estudos, anoto ideias visualmente e pinto, em geral, com aquarela.

Pois é, há espaço para tudo! Aqui está meu caderno de receitas… vou anotando aos poucos coisas novas que aprendo ou invenções!

Caderno que comprei numa feirinha… eu não sabia ao certo o que ia colocar dentro dele, mas me interessei por sua folha Pólen. Adoro o tom desse papel, que é muito legal para desenhar. Aceita até um pouco de tinta sem estragar, mas prefiro pintar com lápis de cor nessas folhas. Ele acabou sendo um caderno de desenhos de brainstorming para o Kokoro Studio. O estudo da nossa marca, por exemplo, tem um caminho nessas páginas.

Como não dá para viver só fazendo desenhos… este caderno é sobre a montagem do meu site profissional: biawatanabe.com. Tem muitos detalhes anotados, desde a diagramação, até nomes, ideias, tamanhos das imagens, etc.

Pequeno caderno onde anoto algumas ideias que me vem de repente! Confesso que este é um dos cadernos que eu precisava usar mais. Anoto em qualquer lugar, às vezes, as ideias que surgem…ehehe

Pequenos cadernos que ganhei… serão os futuros cadernos de pequenos desenhos de luz e sombra na rua.

Um dos meus cadernos mais importantes…. onde anoto tudo sobre aulas e estudos sobre desenho, ilustração, cor, luz. Aqui tem ideias sobre processos, técnicas, questões que penso muito sobre sombra, mistura de cores, entre outras coisas que vão me aparecendo pelo caminho infinito que é criar.

Espero que tenha gostado de ver um pouco desse meu amor pelos cadernos. Na verdade, nem eu sabia que gostava tanto, achava normal tê-los por perto como extensão criativa. Mas acho que é importante mostrar para outras pessoas que eles são uma ferramenta muito boa, prática e acessível. 😉